CULTURAS

CULTURAS PESQUISADAS

eFICIÊNCIA AGRONÔMICA

Quando adquirimos um produto, importante sabermos se ele se encontra registrado no Ministério da Agricultura, instituição regulamentadora que apresenta uma legislação densa e complexa a respeito dos fertilizantes, inoculantes e corretivos do solo, classificação esta em que o condicionador do solo biológico se encontra enquadrado. Abaixo seguem alguns documentos decorrentes de pesquisa com os produtos BARVAR.

01

Abobrinha

Cucurbita pepo L.

É uma olerícola que se adapta aos diferentes tipos de clima e solo. Por esse motivo é cultivada em todas as regiões do Brasil.

Universidade Federal de Campina Grande

 

 

 

 

02

Milho

Zea mays L

A cultura do milho é bastante exigente em nutrientes, desde sua implantação até o fim de seu ciclo, as exigências nutricionais também variam de acordo com a finalidade da produção, com a variedade trabalhada, o tipo de solo, clima e a produtividade esperada.

Universidade Federal de Campina Grande

03

Soja

Glycine max (L.) Merrill

A cultura da soja é ainda, o cultivo que mais consome fertilizantes no Brasil, sendo o Nitrogênio o nutriente requerido em maior quantidade pela planta.

 

Universidade Federal do Cariri

 

 

04

Gergelim

Sesamum indicum L

O gergelim é cultivado basicamente para produção de óleo, fazendo com que essa cultura tenha grande importância econômica e social, uma vez que a qualidade do óleo é superior às demais oleaginosas comumente utilizadas para alimentação humana.

Universidade Federal do Cariri

05

Feijão Fava

Phaseolus lunatus L.

A cultura do feijão-fava, também conhecida por feijão-de-lima, fava-de-lima ou simplesmente fava, é uma das alternativas de renda e alimento para a agricultura familiar da região nordeste do Brasil. Nessa região, a fava é consumida sob a forma de grãos maduros, verdes e secos.

Universidade Federal de Campina Grande

“A emoção mais bela e profunda que podemos sentir é a do sobrenatural. Este é o poder da verdadeira ciência.”

Albert Einstein

Abobrinha

abobrinha

A abobrinha italiana (Cucurbita pepo L.) também conhecida como abobrinha de tronco, pertence à família das cucurbitáceas, tendo como região de origem o México e sul dos Estados unidos. 

É uma olerícola que se adapta aos diferentes tipos de clima e solo. Por esse motivo é cultivada em todas as regiões do Brasil (ARAUJO et al., 2015; COELHO et al., 2020). Está entre as dez hortaliças de maior valor econômico e de maior produção no Brasil, tem como sua principal produtora e consumidora a região centro-sul, os principais estados produtores dessa região é São Paulo como maior produtor, seguido por Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná e Goiás (DELFIM & MAUCH, 2017).

Objetivo

O presente estudo teve por objetivo avaliar o crescimento as trocas gasosas e a produção da cultura da abobrinha (Cucurbita pepo L.) submetida à adubação com NPK e bactérias condicionadoras do solo (produto BARVAR).

Localização e Método

O experimento foi conduzido em condições de vasos plástico, em casa de vegetação, localizado no Centro de Ciências e Tecnologia Agroalimentar, da Universidade Federal de Campina Grande, Pombal/PB, no período de setembro de 2019 a dezembro de 2019. A localização geográfica está definida pelas coordenadas: 06° 46’ 13’’ de latitude sul, 37° 48’ 06’’ de longitude oeste e altitude aproximada de 242 m.

Conclusão

A associação das bactérias condicionadores de solo, com a dose de 50% da adubação com NPK promoveu maior número de frutos, produção e altura da plantas da abobrinha quando comparada ao tratamento sem inoculação das bactérias. Conclui-se que os maiores valores obtidos para os parâmetros de crescimento e fisiológicos foram observados nos tratamentos em que se utilizaram as bactérias condicionadoras do solo via sementes e fertirrigação. .

Barbosa, Karen. Cultivo da abobrinha (Cucurbita pepo L.) submetida à adubação mineral NPK e bactérias condicionadoras do solo / Karen Barbosa. – Pombal (UFCG), 2020. 34 f. : il. color.

Milho

Milho

O milho (Zea mays L.) é uma gramínea tropical originaria da América, mais provavelmente na faixa tropical do hemisfério norte, na região do México, é um cereal de grande importância tanto no Brasil quanto no mundo, podendo ser utilizado para a alimentação humana e animal, é o terceiro cereal mais plantado no mundo (SILVA, 2014). 

Segundo a Conab (2020) a estimativa de produção, considerando as três safras da temporada 2019/2020, está previsto atingir 100,6 milhões de toneladas, tendo um acréscimo de 0,5% em relação a temporada anterior, com área de produção de 4,2 milhões de hectares para a primeira safra. A região nordeste obteve uma área de produção total de 8.161,0 mil/há, com produtividade de 2.699 kg/ha, e produção de 22.023,8 mil toneladas. O maior estado produtor da região é a Bahia com área de 3.098,8 mil hectares, produtividade de 3.112 kg/há e produção de 9.637,2 mil toneladas.

Objetivo

O presente estudo teve por objetivo avaliar o crescimento as trocas gasosas e a produção da cultura do milho (BRS 2022) submetida à adubação com NPK e bactérias condicionadoras do solo (produto BARVAR

Localização e Método

O experimento foi conduzido em condições de vasos plástico, em casa de vegetação, localizado no Centro de Ciências e Tecnologia Agroalimentar, da Universidade Federal de Campina Grande, Pombal/PB. A localização geográfica está definida pelas coordenadas: 06° 46’ 13’’ de latitude sul, 37° 48’ 06’’ de longitude oeste e altitude aproximada de 242 m.

Conclusão

O uso das bactérias condicionadoras do solo para o peso de matéria fresca (MF) e matéria seca (MS), o uso das bactérias condicionadoras do solo associadas a 50% da adubação mineral foi superior ao do tratamento que utilizou apenas adubação química. .

Barbosa, Karen. Cultivo do milho (BRS 2022) submetida à adubação mineral NPK e bactérias condicionadoras do solo / Karen Barbosa. – Pombal (UFCG), 2020. 

SOJA

Soja

A soja é uma das atividades que mais cresce no Brasil. Cultivada em todo o país, é utilizada tanto como alimento como para usos alternativos, podendo ser usado na fabricação de ração animal, combustível e óleos. As regiões com as maiores produções são a Sul e Centro Oeste. No Sul é liderado pelo estado do Paraná e no Centro Oeste pelo estado do Mato Grosso (RATZ, 2014).

Nos últimos anos, a cultura da soja vem alcançando um elevado índice de produtividade, muito por conta do investimento na adubação equilibrada e melhoramento genético, que juntos são capazes de elevar o potencial produtivo da planta, em conjunto com outras práticas de manejo. Dos nutrientes requeridos em maiores quantidades o nitrogênio (N) é o requerido em maior quantidade, mas é suprido pela fixação biológica, o potássio (K) é o segundo, e é indicado que sua aplicação seja no solo por meio de fertilizantes, o fósforo (P) é fornecido também pela adubação, e sua disponibilidade é um dos fatores principais para o crescimento e desenvolvimento (SILVA & LAZARINI, 2014; SILVA., 2017).

Objetivo

O presente estudo teve como objetivo avaliar o desenvolvimento e produtividade da soja em função da inoculação de bactérias nas sementes e adubação química com NPK na semeadura.

Localização e Método

O experimento foi conduzido na área experimental do Centro de Ciências Agrárias e da Biodiversidade (CCAB), da Universidade Federal do Cariri (UFCA), em Crato – CE. O experimento foi realizado em delineamento em blocos casualizados, em parcela subdividida 4x2, com quatro repetições, totalizando assim 32 parcelas experimentais. As parcelas foram quatro doses de NPK (0, 25, 50 e 100% da dose recomendada) e as subparcelas referente ao uso de bactérias condicionadoras da empresa Barvar (COM e SEM).

Conclusão

O uso de inoculação com o Barvar proporcionou incremento no desenvolvimento e produtividade da soja, com acréscimo de 11% na produtividade da soja. .

Ferreira, Cícero. Desenvolvimento e produtividade da soja em função da adubação de NPK e inoculação com bactérias condicionadoras. / Cícero Aritana Wilton Ferreira. – Cariri (UFCA), 2019. 

Gergelim

Gergelim

O gergelim (Sesamum indicum L.) pertence à família Pedaliácea, das quais são identificados 14 gêneros no mundo. O gênero Sesamum, que é constituído de 49 espécies, é o mais importante e sendo o S.indicum L. o mais cultivado (MAZZANI, 1983).

O gergelim (Sesamum indicum L.) pertence à família Pedaliácea, das quais são identificados 14 gêneros no mundo. O gênero Sesamum, que é constituído de 49 espécies, é o mais importante e sendo o S.indicum L. o mais cultivado (MAZZANI, 1983).

O gergelim na região Nordeste, apresenta-se como uma alternativa de renda e fonte de proteína para os pequenos e médios produtores visto que essa oleaginosa faz parte do consumo popular dessas classes de baixa rendas, servindo como alternativa para diminuir o agravante quadro de carência alimentar dessa população (BELTRÃO e VIEIRA, 2001).

Objetivo

O presente trabalho teve como objetivo avaliar o desenvolvimento e a produtividade do gergelim submetido a diferentes doses de fósforo, mantendo-se constante as adubações nitrogenadas e potássicas, além de avaliar o efeito da inoculação das sementes com bactérias do gênero Pseudomonas.

Localização e Método

O experimento foi conduzido no Sítio Madeira Cortada, situado na zona rural de Missão Velha-CE. O solo da área experimental é classificado como Latossolo Vermelho Amarelo típico. O experimento foi realizado em delineamento em blocos casualizados em esquema de parcela subdividida, com três repetições. As parcelas foram compostas por quatro doses de fósforo (0, 25, 50 e 100% da dose recomendada) e as subparcelas ao uso do inoculante PhosfoBarvar (com e sem), totalizando assim 24 observações.

Conclusão

A inoculação com bactéria apresentou um aumento de 278 kg ha-1 para a produtividade de vagens e de 143 kg ha-1 para a produtividade de grãos. .

Lopes, Nailson dos Santos. Desenvolvimento e produtividade do gergelim em função da adubação fosfatada e uso de bactérias condicionadoras. / Nailson dos Santos Lopes. – Crato, 2018.

Feijão Fava

Feijão Fava

A cultura do feijão-fava (Phaseolus lunatus L.), também conhecida por feijão-de-lima, fava-de-lima ou simplesmente fava, é uma das alternativas de renda e alimento para a agricultura familiar da região nordeste do Brasil. Nessa região, a fava é consumida sob a forma de grãos maduros, verdes e secos (Silva et. al., 2015). Consiste em uma das quatro espécies do gênero Phaseolus exploradas comercialmente, sendo considerada a segunda espécie mais importante economicamente, superada apenas pelo feijão-comum (Oliveira et. al., 2011). 

Nesse contexto, o uso de condicionadores de solo que promovam melhorias nos atributos físicos, químicos e biológicos do solo pode aumentar a disponibilidade de nutrientes e o desenvolvimento do sistema radicular das culturas. O produto é composto de microrganismos benéficos que, em função da sua composição, favorece a fixação biológica de nitrogênio e solubilização de íons fosfato e potássio para absorção pelas plantas (Gyaneshwar et. al., 2002; Canuto et. al., 2003).

 

Objetivo

A pesquisa teve por objetivo avaliar o crescimento inicial e fisiologia de acessos de feijão-fava (Phaseolus lunatus L.) submetidos à adubação mineral e condicionadores de solo nas condições de Pombal-PB.

Localização e Método

O trabalho foi conduzido em condições de túnel plástico na Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), no município de Pombal, Paraíba, Brasil (37º49’15’’ W, 6°48’16’’ S e altitude de 144 m). O solo utilizado foi classificado como Neossolo Flúvico (Santos et. al., 2018) e Entisol (Soil Survey Staff, 2014), e apresentava as seguintes características químicas: pH (H2O) = 7,9; P = 117 mg dm-3; K = 0,41 cmolc dm-3; Na = 0,65 cmolc dm-3 ; Ca = 3,9 cmolc dm-3; Mg = 1,5 cmolc dm-3 ; CTC = 6,5 cmolc dm-3e matéria orgânica = 31,95 g kg -1.

Conclusão

Os maiores valores obtidos para foram observados nos tratamentos em que se utilizaram os condicionadores de solo e o tratamento controle. Para as variáveis fisiológicas, de um modo geral, observou-se uma resposta mais eficiente em termos fisiológicos nos tratamentos em que se utilizou os condicionadores de solo via sementes e fertirrigação. O uso dos condicionadores do solo promoveram um melhor crescimento inicial e afetou positivamente as trocas gasosas pela cultura do feijão-fava. .

Soares, Anny Karolinny de França; Souto, Lauter Silva et al. Crescimento e trocas gasosas do feijão-fava submetido à adubação e condicionadores
do solo. Research, Society and Development, v. 10, n. 8, e23510817281, 2021.

Total Page Visits: 728 - Today Page Visits: 3